Estudantes - Curiosidades: As 7 maravilhas do mundo antigo

Estudantes

Curiosidades: As 7 maravilhas do mundo antigo

Na Antigüidade diziam que as "maravilhas do mundo" eram sete. O responsável por esta tradição parece ter sido Philo of Byzantium, que escreveu o livro "De Septem Orbis Miraculis" ("As Sete Maravilhas do Mundo"), originalmente escrito em grego, foi traduzida para o latim e apenas em 1640 apareceu em italiano. É bem verdade que antes de Philo, no século II, o poeta Antipater de Sidon já havia elaborado uma lista das chamadas "maravilhas". Mas a lista que permaneceu algumas outras obras dignas de figurar entre as maiores do mundo antigo. Além das sete, outras quatro obras são consideradas "maravilhas". Elas estão relacionadas depois do Templo de Diana.

Colosso de Rodes

Era uma gigantesca estátua de bronze que os habitantes da ilha de Rodes (localizada no mar Egeu) ergueram na embocadura do porto. Representava o deus do Sol, Apolo, e foi fundida por Chares of Lindos entre 292 e 280 a.C. Tinha cerca de 30 m de altura e no seu interior havia uma escada em caracol. Em 224 foi derrubada por um terremoto, mas seus destroços só desapareceram definitivamente no fim do século VII. Até então eram vistos por todos que passavam no local.

Estátua de Zeus

Foi a obra do mais famoso escultor grego Fídias, nascido por volta de 490 a.C., Zeus (o Júpiter dos romanos), sentado em seu trono no interior do templo, media 12m de altura (18 m contando o pedestal) e tinha na mão esquerda um cetro coroado com uma águia. A estátua foi construída em madeira, mas era inteiramente revestida de materiais preciosos: as partes visíveis do corpo em marfim, o manto em ouro, os olhos em pedrsas preciosas. estava sempre envolto com com um véu de púrpura e era descoberto apenas por solenidades. Por isso, os fiéis tinham a impressão de ver o semblante do Deus.

Farol de Alexandria

Foi construído na ilha de Pharos, Alexandria, Egito, entre 285 e 247 a.C., Neste primeiro farol obtinha-se luz acendendo uma grande fogueira. Dele nasceu o nome com o qual se designam hoje estas torres que dão sinais aos navegantes. O farol media 120 m, três vezes o Cristo Redentor do Rio de janeiro. Consta que ele foi erguido sobre gigantescos blocos de vidro - material resistente à água do mar - mas não há documentos que comprovem isso.

O farol tinha mecanismos que marcavam a passagem do sol, a direção dos ventos e as horas. Alexandria era o centro das ciências e das artes, lá concentravam-se os intelectuais da Antigüidade. Segundo estudiosos, o Farol de Alexandria teria sido destruído entre os séculos XII e XIV. Mas não se sabe como nem porquê.

Jardins Suspensos da Babilônia

Trata-se de um grande edifício com terraços interligados por escadarias, erguendo-se em forma de anfiteatro, onde eram cultivados jardins, embelezados com fontes e estátuas. Para a irrigação desses jardins, bombeava-se água do Eufrates até o terraço mais alto. Foi construído por volta de 550 a.C., como presente de Nabucodonosor à sua esposa, Semíramis.

Mausoléu de Halicarnasso

Este monumento foi construído para servir de túmulo a um rei chamado Mausolo, do qual tomou o nome. Atualmente, por mausoléu entende-se um túmulo muito grande e majestoso. O Mausoléu foi construído em 352 a.C., em Halicarnasso (Ásia Menor), por vontade da rainha Artemísia, esposa do defunto rei. Apesar de medir 123m de circunferência por 42 de altura, nao foi o maior túmulo da Antigüidade, mas o mais belo.

Pirâmides do Egito

As pirâmides são as únicas conservadas até hoje. As mais famosas são as que serviram de túmulos para os faraós Quéops, Quéfren e Miquerinos, na planície de Gizé, perto do Cairo. Segundo o historiador grego Heródoto, milhares de escravos carregaram os grandes blocos de pedra para essas construções, que duraram vinte anos.

Templo de Diana

Sobre esta obra dizia um escritor da Antigüidade: " Eu i as muralhas e os jardins da Babilônia, a estátua de Júpiter em Olímpia, o Colosso de Rodes, a grandiosa obra das pirâmides e o túmulo de Mausolo. Mas, quando vislumbrei o templo de Éfeso, todas as demais maravilhas fora, eclipsadas."
A mais antiga edificação desse templo, reconstruído várias vezes, foi iniciada por volta do século X a.C. A reconstrução do templo de Diana realizada por Ctesifonte, em 544 a.C. ficou mais famosa. Media 129 m de comprimento e era sustentado por 127 colunas em estilo jônico, todas com 18 m de altura e um diâmetro de 2 m. Muitas dessas colunas eram decoradas com esculturas. No interior do templo, encontravam-se estátuas do escultor grego Praxíteles e algumas das mais famosas pinturas da Antigüidade. Os tesouros oficiais eram guardados nos seus subterrâneos. Em 354 a.C., exatamente no dia 7 de junho, o templo foi incendiado por Eróstrato, que queira ser lembrado na História, o que, sem dúvida, conseguiu...

Muralhas da Babilônia

Babilônia foi a sede de duas maravilhas do mundo antigo e, por isso, tinha fama de ser a mais bela cidade da sua época. Suas muralhas altíssimas eram inteiramente recobertas. junto às portas , de tijolos esmaltados em azul e decoradas com figuras de leões e dragões em tamanho natural, na cor do ouro. Todo esse conjunto deveria constituir realmente um espetáculo belíssimo e, ao mesmo tempo, amedrontador, capaz de impressionar a imaginação dos antigos.

Grande Muralha da China

O antigo Oriente, foi empreendida esta obra grandiosa, digna de figurar entre as maravilhas do mundo. A data do início de sua construção não é precisa. No entanto, sabe-se que sua estrutura foi concluída pelo imperador chinês Shih Huang Ti, em meados do século III a.C. Tinha por finalidade proteger a unidade do império, ameaçado pelas invasões externas, especialmente dos hunos e mongóis. Por esta razão, foi construída na fronteira setentrional do país, exatamente no local da mais fácil penetração. Isto, porém, não impediu a passagem de Gênghis-Khan.

Templo de Salomão

Sua construção foi iniciada pelo Rei Salomão em 967 a.C. e durou sete anos. Foi destruído duas vezes - uma por Nabucodonosor, rei dos babilônicos, no ano 586 a.C., outra no ano 70 da era cristã, pelos romanos, chefiados pelo futuro imperador Tito. Seu teto e suas paredes eram revestidas de madeiras caras, como o cedro do Líbano, e no seu interior havia ouro e pedras preciosas em profusão. Do templo resta apenas um muro, que os judeus veneram e diante do qual lamentam a antiga glória do país. Daí o nome "Muro das Lamentações.

Coliseu

A mais perfeita obra da arquitetura romana tinha 540 m de circunferência e 46 m de altura. Abrigava 50 mil espectadores, que assistiam às lutas entre os gladiadores, caça a animais ferozes e batalhas navais (para este fim o terreno era alagado). O Coliseu foi construído entre 74 e 80 d.C. pelos imperadores da família Flávio. Suas ruínas até hoje podem ser vistas em Roma.

Posted by criptopage